Consultoria Empresarial

Cada detalhe faz toda diferença!

Profissionais felizes são mais engajados e tem melhor desempenho. Engajar as pessoas nem sempre é um desafio fácil, pois algumas ações podem interferir na cultura e valores pessoais de cada indivíduo, ou seja, optar pelo mais simples e, muitas vezes, diferente, é uma alternativa para as empresas.

Algumas empresas pensam que motivar colaboradores está relacionado somente a aumento de salário ou benefícios básicos. Obviamente, estas duas características são importantes, no entanto, algumas ações diferentes focadas em qualidade de vida e preocupação com a saúde são grandes atrativos para os colaborados.

Vamos dar algumas dicas de ações que podem fazer muita diferença para o colaborador e no resultado da empresa:

Horário Flexível – Flexibilização do horário de trabalho dos colaboradores, acomodando necessidades pessoais como horário de fretado, evitar picos de trânsito, etc.

Festas e Comemorações de Resultados – Comemorar o resultado alcançado pela empresa como forma de reconhecer o esforço e colaboração de cada colaborador para com metas e objetivos do negócio é parte de nossa cultura. São mensagens, happy hours etc. que motivam ainda mais a equipe a buscar superação e novas conquistas.

Educação Financeira – Palestras realizadas por profissionais da área financeira com o objetivo de fornecer informações e orientação para que os funcionários possam programar suas finanças, podendo assim ter uma vida mais equilibrada e segura.

Day Off para Aniversariantes – Proporcionar aos aniversariantes um dia livre para que ele possa comemorar o seu aniversário da forma que lhe traga mais felicidade e realização.

Como analisar os dados da sua Pesquisa de Mercado

Falar sobre análise de dados de pesquisa de mercado não é das tarefas mais fáceis. Não porque analisar dados seja difícil, mas porque depende muito do tipo de pesquisa que você está fazendo.

Uma análise de dados bem feita requer também processos e, normalmente, cada um tem a sua forma de trabalhar. Há, por exemplo, quem visualize melhor os resultados em tabelas, há quem prefira os gráficos.

Mas eu vou dar algumas dicas e sugestões que podem ajudar qualquer pessoa a analisar uma pesquisa de mercado e obter as respostas que precisa:

O primeiro passo, e um dos mais importantes, é começar a se preocupar com a sua análise de dados desde a criação do questionário. A forma como você estrutura e organiza o seu questionário pode facilitar e muito a sua análise. Por exemplo, evite colocar muitas questões abertas no seu questionário, pois elas são bem mais difíceis de analisar.

Avalie sempre se não é possível transformar a questão aberta em uma questão de resposta única ou múltipla, e utilize as questões abertas apenas quando é imprescindível que o entrevistado responda com suas próprias palavras.

Antes de começar a analisar a sua pesquisa, organize os dados. Abra o arquivo, organize o layout em uma planilha da forma que você está mais acostumado a visualizar e dê uma conferida geral nos dados. Verifique se os resultados estão padronizados e inclua filtros nas colunas para que você possa selecionar os resultados que quiser. Aí sim estará tudo pronto para você começar sua análise de dados!

O primeiro passo para analisar os dados e obter insights é olhar os resultados gerais. Antes, porém, é muito importante que você relembre os objetivos da pesquisa e quais as hipóteses você tinha antes de receber os resultados.

Agora sim, observe os dados gerais e anote todos os números que te chamarem a atenção. Se você está analisando uma pesquisa de satisfação, por exemplo, procure os melhores e os piores resultados. Se for uma pesquisa de hábitos de consumo, procure os hábitos mais utilizados e os menos utilizados.

Compare com as suas hipóteses e verifique se seus palpites estavam certos. Quando algo der muito diferente do que você estava esperando, procure encontrar respostas que justifiquem aquele resultado.

Após observar os dados gerais, analise os dados de forma agrupada. Verifique o perfil que respondeu a sua pesquisa e veja se há alguma diferença por sexo, idade ou renda, por exemplo. Além disso, dependendo do tipo de pesquisa, outros cruzamentos podem ser interessantes.

Se for uma pesquisa de satisfação, por exemplo, você pode analisar separadamente aqueles que deram uma nota geral positiva e os que deram nota negativa. Uma boa dica, nesses casos, é criar tabelas dinâmicas, que vão ajudar a cruzar os dados da sua pesquisa.

Consultoria de Custos e Finanças

O que é uma Consultoria de Custos e Finanças Empresarial?

A empresa de consultoria, ou o consultor, basicamente tem como objetivo resolver um determinado problema. 

Em geral, o consultor é uma pessoa externa ao negócio que faz um diagnóstico da situação, analisa como resolver e auxilia na implementação. Isto vale para qualquer tipo de consultoria, seja financeira, ou em pessoas ou em processos, etc.

 Assim, a consultoria é um atalho para resolver um problema de forma mais rápida e prática.

 

E numa consultoria financeira, em especial, o que é feito?

Sem dúvida alguma a área financeira é o Calcanhar de Aquiles da maioria dos negócios. Não à toa que a Inov9 se especializou em gestão de custos e finanças para pequenas empresas.

Nosso o serviço de consultoria de custos e finanças empresarial da Inov9 deve ter como objetivo melhorar a estrutura e gestão financeira do seu negócio, de forma que todo e qualquer transação esteja devidamente contabilizada e que o empresário saiba analisar as informações para tomar melhores decisões. Tomar melhores decisões é o mesmo que dizer: mais lucro no bolso.

 

Os tipos mais comuns de serviços que nossa consultoria irá prestar são:

Estruturação e melhoria dos controles financeiros

Análise de Fluxo de Caixa e demais informações financeiras

Formação de preço dos produtos e serviços

Planejamento Financeiro

Análise e planejamento para pagamento de dívidas

Entre outros serviços mais específicos que podem variar de empresa para empresa.

 

Quais os resultados você deve esperar da nossa Consultoria de Custos e Finanças?

Sempre ressaltamos que a Gestão Financeira Empresarial é “meramente” um meio para aumentar os lucros do negócio. Quando sua empresa tem uma boa gestão algumas coisas passam a acontecer, mais ou menos nessa ordem:

1 – Você, como empresário, passa a contabilizar da forma correta todo centavo que entra e todo centavo que sai da sua empresa.

2 – Com o tempo, o processo financeiro fica tão redondo e automático que você empresário pode facilmente colocar uma pessoa para cuidar, pelo menos, dos controles enquanto o empreendedor dedica este tempo a outras atividades. Isto significa que o dono do negócio pode se dedicar a atividades que tragam um retorno financeiro direto para o a empresa.

3 – Ao ter o controle de cada centavo, o empresário adquire o poder de analisar corretamente as informações. Consegue saber informações básicas, tais como se está tendo lucro ou não, mas também análises mais detalhadas, tais como, as despesas que estão impactando mais o fluxo de caixa ou então analisar o impacto de uma redução de custos em sua lucratividade.

4 – Ao saber analisar os números e adquirir este hábito, o empresário passa a tomar melhores decisões. Melhores decisões, no fim das contas, significarão mais lucro para o negócio.

5 – Por outro lado, ao ter clareza dos números, o empreendedor não se sentirá no escuro, como antes. Não terá mais aquela sensação de “estar pisando em ovos”, ou de simplesmente não saber o porquê de as coisas não estarem tão bem. A partir daqui o empreendedor terá clareza de o que e porque está acontecendo no negócio.

6 – Quando você sai desta escuridão, a sua saúde mental, o seu foco e a sua produtividade aumentam.

7 – Logo, no final das contas uma boa consultoria financeira empresarial tem como objetivo de (1) Aumentar os lucros do negócio e fazer com que ele tenha mais chances de ser muito bem sucedido; e (2) Preservar a saúde física e emocional dos donos da empresa.

 

ETAPAS

De forma muito genérica, toda consultoria tem três grandes etapas:

1.      Diagnóstico e planejamento: o consultor avalia os problemas e mostra o que deve ser feito;

2.      Execução: o consultor cumpre as ações pré-estabelecidas – é a execução da consultoria em si;

3.      Acompanhamento:  depois de implementado o projeto geralmente fica-se mais um tempo acompanhando para fazer ajustes e melhorias

 

ATIVIDADES DO CLIENTE E DO CONSULTOR

Em toda consultoria haverá algumas atividades que dependem do consultor e outras que dependem do cliente. Provavelmente não existe consultoria em que o consultor resolva tudo sem a participação do empresário (ou do responsável pela área).

Na Consultoria de Custos e Finanças da Inov9, por exemplo, o consultor é responsável por ensinar o cliente os princípios e práticas financeiras, por criar e adaptar as ferramentas necessárias, por conferir e auditar que tudo esteja certinho.

O ponto chave aqui é: a consultoria não é uma caixinha mágica que deixa tudo pronto sozinho. Você vai precisar botar a mão na massa!

 

 

CONSULTORIA PARA PEQUENOS NEGÓCIOS

Com o aumento da concorrência e a necessidade de melhorar os processos e minimizar os prejuízos, contar com a ajuda de especialistas sempre é um grande auxílio para uma gestão mais eficiente.

Quando falamos de empreendimentos de menor porte, os resultados podem ser ainda mais expressivos, pois não é raro que ela conte com menos colaboradores se dobrando em mais de um serviço ou setor. E então, quer descobrir se uma consultoria para pequenas empresas realmente vale a pena? 

Para melhorar seu potencial competitivo, muitas pequenas empresas estão investindo na consultoria empresarial. No entanto, ela não deve ser encarada como a solução para todos os problemas do negócio, mas sim como uma ferramenta a mais para que você alcance a excelência e o melhor nível de atuação.

Podemos encará-la como um elo entre o empreendimento e seu setor, através do qual os gestores e administradores vão poder perceber as oportunidades que surgirem no mercado e também deverão conseguir auxílio na busca do crescimento através de novas práticas e metodologias que não seriam percebidas sem esse tipo de suporte.

Como podemos perceber, a consultoria para pequenas empresas não pode ser escolhida aleatoriamente. Ela precisa ser composta por profissionais experientes e capacitados que devem oferecer apoio, visão crítica empresarial, conhecimento holístico do mercado, capacidade de apresentar soluções para os problemas existentes e futuros, além de primar pela melhoria constante dos processos.

A consultoria também desenvolve para o cliente uma versatilidade maior nos serviços e produtos ofertados, explorando vias e caminhos ainda não descobertos. Também busca criar parcerias novas com fornecedores, compradores e até mesmo com concorrentes — o que pode ser altamente desejável no mercado atual, onde quanto maior for a sua rede de contatos, maiores serão suas chances de sucesso.

A consultoria empresarial nada mais é do que um auxílio essencial para que seu empreendimento alcance o espaço desejado em sua área, obtendo o máximo possível de desempenho, resultados e lucratividade.

Ela visa colocar sua empresa em um local de destaque diante dos clientes, bem como aumentar suas chances de atrair novos consumidores com ideias inovadoras e originais.

 

 

Consultoria, como começar?

A consultoria empresarial surgiu como uma forma de pessoas que já passaram por determinada experiência aconselharem gestores ou empresários que estavam enfrentando esses mesmos problemas, dificuldades ou momento similar.

A Consultoria Empresarial é uma atividade que tem como objetivo básico responder ou atender às necessidades das empresas ou pessoas físicas quando assim solicitada por meio de aconselhamento ou sugestões de melhorias, embasado em firme e estruturado conhecimento. O consultor trabalha com o conhecimento, com a capacidade de análise a proposição e implantação de soluções para um conjunto de problemas apresentados pelos seus clientes.

Se você vai começar uma consultoria empresarial completa, precisa entender o negócio do seu cliente como um todo. Não tem muita mágica para isso, é necessário entrar de cabeça na organização e avaliar cada área dela.

Penso no diagnóstico empresarial sempre como a primeira etapa de qualquer consultoria. Não adianta você pensar que pode propor mudanças sem entender completamente com o que está lidando. Digo isso, principalmente pelo fato de cada negócio ter as suas características e, na maioria das vezes, se encontrarem em momentos distintos, com necessidades distintas.

O diagnóstico é um instrumento indispensável de gestão, uma técnica gerencial de primeira ordem, mesmo que a empresa apresente resultados satisfatórios. Neste caso, as decisões poderão ser mais importantes, porque poderão melhorar os resultados de uma empresa lucrativa. Em resumo, quando tudo vai mal, não fazer nada é a pior solução.

O diagnóstico é o instrumento que apresenta uma visão global e dinâmica da empresa e que define um roteiro geral ao processo de decisão. É um procedimento que possibilita ao empresário obter uma visão clara, simples e precisa do conjunto do seu negócio. Não se adota aqui soluções já prontas, empacotadas ou milagrosas. Para apontar diretrizes, o diagnóstico prevê uma abordagem direta, profunda e eficaz, adequada ao objetivo a ser alcançado. Objetivo este que é levantar os pontos fortes e fracos da empresa em todos os seus aspectos.

 Se você já está avaliando a possibilidade de contratar uma consultoria empresarial ou mesmo gostaria de conhecer os benefícios dessa possível contratação, nós da Inov9, temos várias soluções criativas, inovadoras e sob medida para sua necessidade, visamos sempre o crescimento e desenvolvimento das pessoas e das empresas.

Consultoria, pra que?

A contratação de uma empresa de consultoria para dar velocidade e agilidade aos negócios é algo já bastante difundido nas grandes empresas. E as pequenas e médias empresas já estão incorporando cada vez esta prática em suas culturas, pois notaram que estes profissionais podem ajudar a criar várias mudanças necessárias dentro da organização.

Os benefícios são os mais variados. Organizar, planejar e executar de forma mais rápida a estrutura da empresa, recebendo por parte do consultor um diagnóstico de onde está se precisando melhorar e assim fazer um trabalho de adaptações.

E isto tudo, claro, resulta em crescimento direto dos resultados financeiros da empresa.

Confira algumas vantagens de se contratar uma consultoria de gestão para sua empresa:

1 – Renovação – uma consultoria de gestão traz conhecimento novo e experiências adquiridas em outros clientes. Isso proporciona uma visão externa, focada em resolver o problema que você está enfrentando com base na experiência de outros projetos;

2 – Disponibilidade – o consultor atua com dedicação exclusiva dentro do prazo estipulado do contrato, enquanto o pessoal interno geralmente está cheio de outras tarefas e assim não consegue ter um foco direto nos problemas específicos;

3 – Neutralidade – os consultores estão preocupados em gerar resultados, sem rixas ou concorrência por cargos na empresa;

4 – Tempo – o consultor precisa trabalhar dentro dos prazos definidos para o projeto acordado entre ele e seu cliente. Isso faz com que tudo fique mais rápido para ser esclarecido e resolvido;

5 – Foco – por ser uma pessoa de fora e que não tem os “vícios” da empresa, torna-se mais fácil e rápido o diagnóstico direto dos problemas por parte do consultor;

6 – Escopo – consultores trabalham com projetos e objetivos, o que torna o entendimento claro do escopo, facilitando o controle e garantindo o sucesso;

7 – Iniciativa sem medo – os colaboradores internos podem levar em consideração algumas emoções pois possuem relacionamentos mais longos com as demais pessoas da empresa, e isso pode atrapalhar a tomada de decisões difíceis. Já a atuação de uma consultoria de gestão é mais racional, o que facilita nessas ocasiões;

8 – Economia – o vínculo temporário com os consultores é muito mais barato do que a contratação de um especialista, o qual pode vir a se tornar desnecessário após certo período;

9 – Motivação extra – a consultoria proporciona um impulso extra, muito mais focado, para que as mudanças realmente aconteçam;

10 – Melhoria nas relações empresa/colaborador – além do gestor de cada setor, o consultor de também se mostra um porta-voz da organização junto aos colaboradores e isso já deixa claro para as pessoas que a empresa está preocupada com a melhoria contínua, que lógico, vai impactar nos resultados financeiros como já vimos anteriormente.

DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL

 Vamos falar um pouco de diagnóstico empresarial! 

Diagnóstico empresarial é uma análise imparcial e prática da sua empresa, do seu negócio; é uma forma de obter informações detalhadas sobre a gestão de negócios, para determinar suas prioridades e definir quais áreas precisam de atenção.

É uma ferramenta recomendada para todas as empresas, independente do segmento ou porte, em mercados altamente competitivos ou aqueles que experimentam uma pressão significativa por causa de um ambiente de negócios incerto, o aumento dos custos, mercados decrescentes, ou desafios internos. É um fato comum que a maioria das empresas está operando abaixo de sua eficiência máxima.

Com o resultado você tem  uma visão abrangente da sua forma de gestão, podendo identificar as oportunidades de melhoria, definir a posição de mercado e estabelecer metas proporcionando crescimento da empresa.

Esta é uma ferramenta que está disponibilizada em nosso site (www.inov9.com.br/#diagnostico), você consegue identificar quais as áreas possui maior maturidade e aquelas em que precisa fortalecer, receberá também ações que podem apoiar no seu direcionamento. Caso necessite de apoio e/ou algo mais direcionado, é melhor entrar em contato e solicitar um consultor especializado (www.inov9.com.br/#contato).

INVESTIR EM VOCÊ!

 “O melhor negócio é você mesmo”. Meu, quantas vezes você já não ouviu essa frase? E acredite, ela é muito real. Talentos, carreira e até mesmo seu progresso nas atividades dependem exclusivamente de uma única pessoa: Você mesmo.

Então, brother, aproveite enquanto ainda é jovem e invista e não deixe que a palavra frustração te assombre no futuro.Claro que isso vai exigir que você abra mão de alguns comportamentos, tipo a balada de toda sexta-feira, mas pense positivo: em longo prazo todas as renúncias que você fizer agora vão te trazer bons retornos.

É aquela velha história, quem se dedica a si mesmo está sempre se renovando e, portanto tem repertório pro que der e vier. Imagino que assim que comecei a falar em investimento você logo pensou em algo relacionado a finanças não? Compra de ações, abertura de uma poupança, compra de imóveis. Cara, são investimentos interessantes, mas isso se você é ligado nessa área de negócios.

Minha ideia é te ajudar em um investimento dedicado a você mesmo, não necessariamente financeiro.

Beleza Roberto, mas e aí, como posso fazer pra investir em mim? Por onde dá pra começar? Fique atento nos seguintes post que irão te trazer dicas simples para investir em você.

O PODER DA GESTÃO DE PESSOAS

Com o dia a dia corrido nas empresa fica realmente difícil enxergar com clareza os pontos que precisam ser melhorados.

Quando um problema surge, ele precisa ser solucionado rápido e por conta disso muitas vezes não é estudado a fundo o porquê da falha ter ocorrido. No entanto, entender os pontos falhos é o primeiro passo para melhorar os processos e o próprio clima organizacional.

consultoria em gestão de pessoas analiza sua empresa como alguém que olha de fora. Ela presta atenção no clima, nas metas, na comunicação entre colaboradores, nas lideranças etc.

Assim, após um período de observação, o responsável pela consultoria em gestão de pessoas terá em mãos os principais pontos a serem melhorados na organização.

O objetivo é sempre melhorar o andamento da empresa, trabalhando a motivação dos funcionários e o clima organizacional

Agora que os problemas foram identificados, é hora de resolvê-los. A consultoria em gestão de pessoas mostrará o que deve ser feito para o aprimoramento desses pontos fracos.

Por exemplo, se é visto que a empresa precisa aplicar pesquisas de satisfação com seus funcionário, o responsável pela consultoria montará essa pesquisa, testará sua eficácia e explicará aos responsáveis pelo departamento de gestão de pessoas como ela deve ser aplicada. Dessa forma, com o fim da consultoria, o departamento de gestão de pessoas terá conhecimento e autonomia para gerir suas demandas com mais facilidade.

Em caso de empresas que não tenham um departamento de gestão de pessoas, a consultoria pode transmitir as práticas definidas como necessárias aos gestores e líderes diretos.

No entanto, como nem sempre isso é viável financeiramente, investir de tempos em tempos em uma empresa especializada em gestão de pessoas para trabalhar questões pontuais se torna uma boa saída. A consultoria em gestão de pessoas te ajudará a estruturar seu negócio!

O trabalho da consultoria não é apenas ajudar no tempo de trabalho, mas também estruturar os processos e práticas, de modo que o trabalho tenha continuidade após o fim da consultoria. Um boa consultoria em gestão de pessoas entende a empresa no seu íntimo e utiliza essas informações para otimizar pesquisas, trabalhar melhores técnicas motivacionais e cuidar da saúde da empresa.

Ao fim da consultoria, a empresa vê seus processos de gestão de pessoas estruturados, com datas, métodos e ferramentas. Ótimo, não? Em casos de empresas menores, que não possuem um departamento exclusivo para gestão de pessoas, a consultoria pode trabalhar mais pontualmente trabalhando a motivação e o clima.

Oferecemos nosso melhor!

Qualquer pessoa na face da terra se desenvolve através de experiências, vivências e situações das quais revelam-se os resultados que se frutificam em aprendizados. Se sabemos ou não qual é a nossa missão de vida, podemos considerar que nem sempre nos apercebemos dela porque ela se divide e se espalha em múltiplas tarefas no nosso dia a dia.

Quando somos capazes de oferecer ao outro o melhor de nós, o prêmio é nosso! E antes que você comece a questionar porque deveria considerar ser um servidor, lembre-se de todas as pessoas que te tratam bem e você despreza, quantos “bom dia” você não respondeu…

Servir vai além de ser útil. Serviço é gentileza e colaboração. Ser prestativo, paciente e cortês são condutas que nos fazem sentir vivos e nos permite propagar aquilo que nos sobra no íntimo, mas vivemos suplicando aos nossos semelhantes: amor. É fazendo que aprendemos e entendemos nossos valores, alguém precisa dar início ao movimento e para recebermos o que tanto pedimos, precisamos nós mesmos “fabricar” esse pedido, e como se faz isso? Servindo!

Servimos de formas inimagináveis uns aos outros. Seja com gestos, um texto, um conselho, um ouvido atento, uma piada que se conta, um sanduíche que se compartilha, um olhar com presença, ouvir com atenção os idosos, ajudar pessoas em alguma tarefa, abrir a porta para uma dama, se interessar pelos acontecimentos no dia de uma criança, pedir licença a quem limpa o chão que pisamos, sorrir mais, fingir que não sabe alguma coisa, dando oportunidade para que outro tenha espaço para expressar ideias sobre aquele assunto que você pensa que só você domina, deixar de impor verdades, para que as pessoas possam raciocinar como quiserem e por si próprias, elogiar sinceramente, reconhecer as virtudes do próximo, validar a arte dos artistas, admitir opiniões em nossas empreitadas (você não precisa aceitar um conselho, mas ao menos escutá-lo atento, é sinal de educação e respeito), entre infinitas outras…

Desperdiçamos muito tempo tentando encontrar uma grande missão dentro de nós e achamos que tudo o que fazemos é muito pequeno. Se começarmos a entender que temos poderes muito grandes em atitudes que julgamos muito pequenas, veremos que nossos problemas nascem com suas próprias soluções. Não é tão difícil assim doarmos aos outros o que queremos receber. Os ciclos se repetem e os aprendizados ambicionam expandir, não precisamos depender do poder alheio, nós temos todo o poder, se quisermos! Quando cultivamos bons pensamentos, não há como gerar atitudes más.