O QUE FAZER PARA SE PROMOVER

Estamos em um momento em que o mercado está com deficiência de lideranças e de talentos, então prontidão e iniciativa por parte das pessoas são super bem vindos e diferencial no mundo atual. Esse cenário também se repercute nas empresas e na dificuldade em encontrar, capacitar e reter esses profissionais.

Antes de falar sobre promoção ou novo cargo, é fundamental uma autocrítica e análise pessoal através das perguntas abaixo.

- Meu conhecimento adquirido é suficiente para que eu ocupe um cargo mais alto?

- Tenho as habilidades técnicas e comportamentais necessárias para ocupar o cargo que almejo?

- Minha postura dentro da empresa é proativa?

- Eu faço a diferença na minha equipe e me faço perceber no ambiente de trabalho?

Se a resposta para todas essas perguntas acima foi sim, então não há problema em seguir em frente e solicitar ao seu superior uma oportunidade para crescer dentro da empresa em outro cargo ou área.

É necessário também estar consciente das novas responsabilidades que o avanço no seu status profissional pode trazer, além do salário mais alto. Se o pedido de promoção for motivado apenas pela necessidade de ganhar mais, você pode simplesmente não conseguir.

Há muitos casos em que a promoção não vem, e grande parte o próprio gestor é inseguro em relação ao colaborador que merece ser promovido e tem medo que ele possa ocupar o seu lugar. Há ainda casos do gestor não imaginar a área funcionando sem o trabalho do profissional que busca outros desafios dentro da mesma empresa. Seja qual for a situação, o mais importante é manter a paciência, o diálogo e os resultados impecáveis para que não somente o gestor, mas toda a empresa, veja o seu melhor desempenho.

Na atual conjuntura, os aspectos comportamentais são essenciais para chegar lá, hoje pode ser que seja o maior motivo. Não espere reconhecimento antes de executar o trabalho que realmente valha, entregue mais resultados e ofereça mais à empresa.

 Imprimir  E-mail

IMPORTÂNCIA DO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

De forma resumida, Recrutamento e Seleção é uma das responsável pela atração e alocação dos candidatos nas vagas disponíveis, de acordo com as competências técnicas e comportamentais exigidas para as oportunidades profissionais ofertadas.

A área é de muita importância e tornar o setor de Recrutamento e Seleção da sua empresa mais estratégico é essencial para obter resultados positivos. Isso porque, a empresa não pode ignorar a relevância e influência da tecnologia e da internet não só para o R&S como para o RH como um todo.

Uma pesquisa realizada pelo Linkedin, sobre as tendências de recrutamento no Brasil em 2016, revela que 68% das empresas entrevistadas valorizam e vêm a marca empregadora como uma prioridade. Além disso, ainda de acordo com o levantamento realizado pelo Linkedin, 75% das empresas acreditam que as redes sociais profissionais online são as plataformas de divulgação de marca empregadoras mais eficazes, seguidas pelo site da empresa (57%) e pelas mídias sociais (54%).

 

 Imprimir  E-mail

O PODER DA GESTÃO DE PESSOAS

Com o dia a dia corrido nas empresa fica realmente difícil enxergar com clareza os pontos que precisam ser melhorados.

Quando um problema surge, ele precisa ser solucionado rápido e por conta disso muitas vezes não é estudado a fundo o porquê da falha ter ocorrido. No entanto, entender os pontos falhos é o primeiro passo para melhorar os processos e o próprio clima organizacional.

consultoria em gestão de pessoas analiza sua empresa como alguém que olha de fora. Ela presta atenção no clima, nas metas, na comunicação entre colaboradores, nas lideranças etc.

Assim, após um período de observação, o responsável pela consultoria em gestão de pessoas terá em mãos os principais pontos a serem melhorados na organização.

O objetivo é sempre melhorar o andamento da empresa, trabalhando a motivação dos funcionários e o clima organizacional

Agora que os problemas foram identificados, é hora de resolvê-los. A consultoria em gestão de pessoas mostrará o que deve ser feito para o aprimoramento desses pontos fracos.

Por exemplo, se é visto que a empresa precisa aplicar pesquisas de satisfação com seus funcionário, o responsável pela consultoria montará essa pesquisa, testará sua eficácia e explicará aos responsáveis pelo departamento de gestão de pessoas como ela deve ser aplicada. Dessa forma, com o fim da consultoria, o departamento de gestão de pessoas terá conhecimento e autonomia para gerir suas demandas com mais facilidade.

Em caso de empresas que não tenham um departamento de gestão de pessoas, a consultoria pode transmitir as práticas definidas como necessárias aos gestores e líderes diretos.

No entanto, como nem sempre isso é viável financeiramente, investir de tempos em tempos em uma empresa especializada em gestão de pessoas para trabalhar questões pontuais se torna uma boa saída. A consultoria em gestão de pessoas te ajudará a estruturar seu negócio!

O trabalho da consultoria não é apenas ajudar no tempo de trabalho, mas também estruturar os processos e práticas, de modo que o trabalho tenha continuidade após o fim da consultoria. Um boa consultoria em gestão de pessoas entende a empresa no seu íntimo e utiliza essas informações para otimizar pesquisas, trabalhar melhores técnicas motivacionais e cuidar da saúde da empresa.

Ao fim da consultoria, a empresa vê seus processos de gestão de pessoas estruturados, com datas, métodos e ferramentas. Ótimo, não? Em casos de empresas menores, que não possuem um departamento exclusivo para gestão de pessoas, a consultoria pode trabalhar mais pontualmente trabalhando a motivação e o clima.

 Imprimir  E-mail

SER INESQUECÍVEL

Em todo o mundo apenas 13% dos trabalhadores estão engajados em suas empresas, segundo pesquisa realizada pela Gallup e publicação na Revista VOCÊ RH de SET 2017. A maioria reclama do excesso de burocracia. Processos de aprovação ineficientes, reuniões desnecessárias, falta de autonomia e dificuldades do dia a dia que minam o sentimento de satisfação e, principalmente, o de inspiração. 

Com tantas pessoas saindo e trocando de empregos, a àrea de recursos humanos gasta para atrair, selecionar, treinar e gerenciar os profissionais que entram. Essa movimentação leva a uma perda de produtividade significativa, cada colaborador novo, leva em torno de dois anos para produzir o mesmo que o antecessor, é isso mesmo... muitos empresários acham que é vantagem trocar um experiente, com alta produtividade e melhor remuneração por um novato e inexperiente.

Hoje em dia está se falando em proporcionar ao colaborador uma experiência positiva e ele poder propagar isso para seus amigos, familiares, clientes... eles querem a mesma vivência no ambiente corporativo que tem como consumidores, como o uso simples e intuitivo de tecnologia, a habilidade de compartilhar opiniões sobre produtos e serviços e o acesso direto a tomadores de opinião. 

Estamos vivenciando uma época em que as pessoas querem ser felizes de imediato, no trabalho, na vida pessoal, hoje já não se separa uma coisa da outra. Parece que as empresas e seus gestores estão percebendo que, no ritmo atual, a qualidade de vida é um tema central da proposta de experiência ao colaborador. 

A Inov9 tem soluções criativas, inovadoras e sob medida para proporcionar equilíbrio entre os seus resultados e a relações!

 

 Imprimir  E-mail

Cada detalhe faz toda diferença!

Profissionais felizes são mais engajados e tem melhor desempenho. Engajar as pessoas nem sempre é um desafio fácil, pois algumas ações podem interferir na cultura e valores pessoais de cada indivíduo, ou seja, optar pelo mais simples e, muitas vezes, diferente, é uma alternativa para as empresas.

Algumas empresas pensam que motivar colaboradores está relacionado somente a aumento de salário ou benefícios básicos. Obviamente, estas duas características são importantes, no entanto, algumas ações diferentes focadas em qualidade de vida e preocupação com a saúde são grandes atrativos para os colaborados.

Vamos dar algumas dicas de ações que podem fazer muita diferença para o colaborador e no resultado da empresa:

Horário Flexível – Flexibilização do horário de trabalho dos colaboradores, acomodando necessidades pessoais como horário de fretado, evitar picos de trânsito, etc.

Festas e Comemorações de Resultados – Comemorar o resultado alcançado pela empresa como forma de reconhecer o esforço e colaboração de cada colaborador para com metas e objetivos do negócio é parte de nossa cultura. São mensagens, happy hours etc. que motivam ainda mais a equipe a buscar superação e novas conquistas.

Educação Financeira – Palestras realizadas por profissionais da área financeira com o objetivo de fornecer informações e orientação para que os funcionários possam programar suas finanças, podendo assim ter uma vida mais equilibrada e segura.

Day Off para Aniversariantes – Proporcionar aos aniversariantes um dia livre para que ele possa comemorar o seu aniversário da forma que lhe traga mais felicidade e realização.

 Imprimir  E-mail

Oferecemos nosso melhor!

Qualquer pessoa na face da terra se desenvolve através de experiências, vivências e situações das quais revelam-se os resultados que se frutificam em aprendizados. Se sabemos ou não qual é a nossa missão de vida, podemos considerar que nem sempre nos apercebemos dela porque ela se divide e se espalha em múltiplas tarefas no nosso dia a dia.

Quando somos capazes de oferecer ao outro o melhor de nós, o prêmio é nosso! E antes que você comece a questionar porque deveria considerar ser um servidor, lembre-se de todas as pessoas que te tratam bem e você despreza, quantos “bom dia” você não respondeu…

Servir vai além de ser útil. Serviço é gentileza e colaboração. Ser prestativo, paciente e cortês são condutas que nos fazem sentir vivos e nos permite propagar aquilo que nos sobra no íntimo, mas vivemos suplicando aos nossos semelhantes: amor. É fazendo que aprendemos e entendemos nossos valores, alguém precisa dar início ao movimento e para recebermos o que tanto pedimos, precisamos nós mesmos “fabricar” esse pedido, e como se faz isso? Servindo!

Servimos de formas inimagináveis uns aos outros. Seja com gestos, um texto, um conselho, um ouvido atento, uma piada que se conta, um sanduíche que se compartilha, um olhar com presença, ouvir com atenção os idosos, ajudar pessoas em alguma tarefa, abrir a porta para uma dama, se interessar pelos acontecimentos no dia de uma criança, pedir licença a quem limpa o chão que pisamos, sorrir mais, fingir que não sabe alguma coisa, dando oportunidade para que outro tenha espaço para expressar ideias sobre aquele assunto que você pensa que só você domina, deixar de impor verdades, para que as pessoas possam raciocinar como quiserem e por si próprias, elogiar sinceramente, reconhecer as virtudes do próximo, validar a arte dos artistas, admitir opiniões em nossas empreitadas (você não precisa aceitar um conselho, mas ao menos escutá-lo atento, é sinal de educação e respeito), entre infinitas outras…

Desperdiçamos muito tempo tentando encontrar uma grande missão dentro de nós e achamos que tudo o que fazemos é muito pequeno. Se começarmos a entender que temos poderes muito grandes em atitudes que julgamos muito pequenas, veremos que nossos problemas nascem com suas próprias soluções. Não é tão difícil assim doarmos aos outros o que queremos receber. Os ciclos se repetem e os aprendizados ambicionam expandir, não precisamos depender do poder alheio, nós temos todo o poder, se quisermos! Quando cultivamos bons pensamentos, não há como gerar atitudes más.

 Imprimir  E-mail